Workshop: Diálogo sobre diretrizes de sustentabilidade para commodities


Sense-lab foi convidado para facilitar o Workshop: "Diálogo sobre diretrizes de sustentabilidade para commodities", o objetivo do encontro foi discutir e mapear critérios socioambientais em diferentes cadeias produtivas (como a pecuária de leite e pecuária de corte), para o fornecimento de crédito pelo Banco do Brasil como forma de minimizar os impactos socioambientais.

Para auxiliar na discussão, foi utilizada a metodologia Supply Risk Analysis (SRA), desenvolvida pelo WWF. Por meio da SRA, que dispõe de mais de 40 fatores, é possível mapear e identificar os riscos socioambientais e as possíveis soluções relacionadas a cada um deles.

Desde outubro de 2017, o Banco do Brasil e o WWF-Brasil vêm realizando uma série de workshops com o objetivo de promover o diálogo entre diversos atores do agronegócio sobre diretrizes de sustentabilidade para commodities. Ao longo dos últimos meses discutiu-se sobre soja, milho, arroz, eucalipto, algodão, café, suíno, avicultura e pecuária de leite. No dia 12 de setembro aconteceu o último workshop, cujo tema foi “Diálogo sobre diretrizes de sustentabilidade para o crédito rural”, fechando um ciclo de 10 encontros.

Foram 2 dias de trabalho envolvendo uma média de 20 pessoas representantes do setor, que passaram o dia trazendo ricas discussões, reflexões e contribuições não só para o WWF e o Banco do Brasil, como para todos os presentes.

Para conduzir essa dinâmica, a reunião contou com a presença de facilitadores do Sense-Lab, que tem como um dos principais foco a atuação com redes organizacionais, plataforma multi-stakeholder, processos participativos, em especial onde existe a convergência entre vários setores. A ideia foi apoiar na condução das atividades para promover conversas de qualidade e extrair os melhores subsídios que possam ajudar o Banco do Brasil nas diretrizes de indicadores de sustentabilidade.

Depois da dedicação em analisar tematicas extremamente importantes para cadeia da pecuária de leite e corte, contando com a expertise dos convidados, que trouxeram ricas contribuições resultando em discussões muito construtivas para o campo e para o banco, a expectativa é analisar tudo o que emergiu durante o workshop e entender como o Banco do Brasil consegue avançar com algumas das ações sugeridas, que façam sentido para o negócio e que possam impactar positivamente a pecuária sustentável. O objetivo é internalizar tudo o que foi ouvido e construído ao longo deste e outros 9 workshops realizados e disponibilizar um resumo de tudo no site do banco.

Maria Carolina

A graduação em jornalismo rendeu uma estreia e tanto para Carol, que depois de formada conseguiu um estágio na sucursal da TV Globo de Londres. De volta ao Brasil, fez uma longa carreira na editora Abril, onde teve a oportunidade de trabalhar em diversas revistas, como Veja, Claudia, Bons Fluidos, Men’s Health, Estilo, Nova, Boa Forma entre outras. Mas foi sua paixão por pessoas e pela África que a levou a fazer pós-graduação em Gestão Social e especialização no Continente Africano, além de mergulhar nesse mundo através de voluntariados e viagens nada convencionais, como uma temporada na Libéria, por exemplo. O espírito livre, aventureiro e curioso levou Carol a explorar o mundo, outra grande paixão - viagens e diferentes culturas. Depois de passar por uma multinacional cuidando de projetos sociais, no Brasil e em Dubai, ela optou por focar toda a experiência profissional e multicultural, sua energia, paixão pelo próximo e gratidão pela vida, em negócios que façam a diferença nas diversas questões socioambientais que enfrentamos mundo afora.


33 visualizações
  • Facebook - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • RSS - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco

info@sense-lab.com​