Áreas Prioritárias para Conservação e Restauração no Estado de Minas Gerais

19/12/2018

O Sense-Lab recebeu mais um convite do WWF. Vamos falar sobre Áreas Prioritárias para Conservação e Restauração no Estado de Minas Gerais? Sim! Esse foi o chamado do WWF que, em parceria com o Instituto Nacional de Florestas, UFMG e a Fundação Biodiversitas, organizou uma oficina nos dias 12 e 13 de novembro, em Belo Horizonte, para discutir custos e oportunidades de conservação da biodiversidade e dos ecossistemas de Minas Gerais. O Sense-Lab entrou como moderador dessa conversa que reuniu cerca de 50 pessoas representantes de diversas organizações, institutos, empresas e governo, como IBAMA, Universidade Federal de Minas Gerais, Vale, Renova, Secretaria do Meio Ambiente de MG, Universidade Federal de Goiás entre vários outros atores ligados ao tema. O papel do Sense-Lab foi garantir o entendimento conjunto da metodologia utilizada pelo WWF e que as conversas certas acontecessem para que, ao final do encontro, o grupo – com a diversidade de conhecimento e ricas contribuições –, construísse coletivamente um mapa de priorização de áreas de conservação para o Estado mineiro. Para isso, durante a oficina os participantes avaliaram os temas escolhidos e suas bases de dados – infraestrutura (ex.: rodovias, hidrelétricas, linhas de transmissão), indústria e urbanização (ex.: mineração, manchas urbanas, distritos industriais) e agropecuária. Em paralelo, também definiram as oportunidades de conservação, estabeleceram níveis de intensidade para cada tema e classes de impacto. A ideia foi realizar uma ponderação entre as diferentes variáveis selecionadas para consolidá-las em uma única matriz de definição de pesos que represente o custo de conservação no Estado de Minas Gerais. Ao final da oficina, missão cumprida!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Maria Carolina

 

A graduação em jornalismo rendeu uma estreia e tanto para Carol, que depois de formada conseguiu um estágio na sucursal da TV Globo de Londres. De volta ao Brasil, fez uma longa carreira na editora Abril, onde teve a oportunidade de trabalhar em diversas revistas, como Veja, Claudia, Bons Fluidos, Men’s Health, Estilo, Nova, Boa Forma entre outras. Mas foi sua paixão por pessoas e pela África que a levou a fazer pós-graduação em Gestão Social e especialização no Continente Africano, além de mergulhar nesse mundo através de voluntariados e viagens nada convencionais, como uma temporada na Libéria, por exemplo. O espírito livre, aventureiro e curioso levou Carol a explorar o mundo, outra grande paixão - viagens e diferentes culturas. Depois de passar por uma multinacional cuidando de projetos sociais, no Brasil e em Dubai, ela optou por focar toda a experiência profissional e multicultural, sua energia, paixão pelo próximo e gratidão pela vida, em negócios que façam a diferença nas diversas questões socioambientais que enfrentamos mundo afora.

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Destaque

Reunião da rede Save Food para tratar do tema desperdício de alimentos

May 11, 2018

1/7
Please reload

Novidades recentes
Please reload

Notícias antigas