Lab de Inovação Multiatores sobre Baía de Guanabara

26/09/2019

Mais uma grande parceria entre o Sense-Lab e a Fundação Grupo Boticário (FGB) vem acontecendo ao longo de 2019. O foco, agora, é a Região Hidrográfica da Baía de Guanabara! O objetivo está sendo identificar formas de conservação e recuperação das zonas naturais do território olhando para Soluções Baseadas na Natureza, para fortalecer a segurança hídrica e resiliência costeiro-marinha da região da Baía de Guanabara. Diante desse desafio, a FGB convidou o Sense-Lab para pensar em uma maneira de fazer isso. A proposta do Sense-Lab foi ousada e a FGB topou! Que tal realizar um laboratório de inovação multiatores? Assim nasceu o Oásis Lab Baía de Guanabara. Para concretizar essa ideia, a FGB uniu forças com a Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) e o Instituto Estadual do Ambiente (Inea).

 

 

O principal diferencial de um Lab de Inovação Multiatores é o engajamento de diversos atores para o desenvolvimento de iniciativas de cooperação – novas ou já existentes. Olhando para contexto e desafios da Região Hidrográfica da Baía de Guanabara, o Oásis Lab propõe alavancar a inovação e redes amplas de colaboração para o desenvolvimento de projetos integrados com potencial de gerar mudanças sistêmicas. Isso, através de conversas, cocriação, redes de contatos e governanças novas entre os atores envolvidos.

 

A Baía de Guanabara é um dos principais símbolos do Rio de Janeiro e de extrema importância social e econômica para o Estado. Infelizmente, há séculos vem sofrendo um enorme desequilíbrio ambiental que acarreta em muitos prejuízos e problemas, como: escassez hídrica, inundação, expansão urbana, poluição, redução de estoque pesqueiro, degradação dos ecossistemas costeiros, eventos climáticos extremos, entre vários outros.

 

O trabalho conjunto do Sense-Lab com a FGB, a Firjan e o INEA começou com um diagnóstico profundo para entender o cenário e levantar os principais desafios da Baía de Guanabara. Um segundo passo, foi mapear atores multisetorias atuantes no território com potencial contribuição para o Lab. Foram mais de 169 atores mapeados e 102 inscritos para participar do Oásis Lab.

 

Nos dias 1 e 2 de agosto aconteceu o primeiro encontro do Oásis Lab Baía de Guanabara, na Casa Firjan e contamos com 80 atores representando 65 organizações multisetoriais.  
Durante dois dias tivemos a oportunidade de vivenciar ricas contribuições e trocas que emergiram de um grupo diverso, o que faz do Oásis Lab uma iniciativa sustentada por uma visão sistêmica, através do diálogo e sabedoria coletiva para impulsionar a mudança que queremos ver na Baía de Guanabara.

 

A partir de um entendimento conjunto sobre o contexto e desafios dessa região e boas conversas, chegamos ao final do encontro com 10 sugestões de projetos cocriados, olhando para o potencial das Soluções Baseadas na Natureza como instrumento de mudança. O objetivo é pilotar por três meses protótipos desses projetos que vêm surgindo a partir do Oásis Lab e, para isso, o Sense-Lab dá todo o suporte de mentoria e facilitação. No dia 2 de setembro, outro encontro da rede aconteceu, já com os grupos de trabalho aprofundando nos protótipos e montando a Teoria de Mudança dos projetos.

 

Até o final do ano muitas boas conversas acontecerão através de encontros presenciais da rede Oásis Lab, webinars, conexões e mentoria para ajudar os grupos a rodarem os protótipos e, depois de testarem, conseguirem potencializar os projetos e implementarem!


Estamos confiantes e ansiosos para ver os resultados em longo prazo. Acreditamos que unindo agentes multidisplinares e expertises diversas temos em mãos, além de uma riqueza de conhecimento, uma força e enorme potencial para promover a transformação que estamos nos propondo, através do Oásis Lab Baía de Guanabara.

 

Maria Carolina

 

A graduação em jornalismo rendeu uma estreia e tanto para Carol, que depois de formada conseguiu um estágio na sucursal da TV Globo de Londres. De volta ao Brasil, fez uma longa carreira na editora Abril, onde teve a oportunidade de trabalhar em diversas revistas, como Veja, Claudia, Bons Fluidos, Men’s Health, Estilo, Nova, Boa Forma entre outras. Mas foi sua paixão por pessoas e pela África que a levou a fazer pós-graduação em Gestão Social e especialização no Continente Africano, além de mergulhar nesse mundo através de voluntariados e viagens nada convencionais, como uma temporada na Libéria, por exemplo. O espírito livre, aventureiro e curioso levou Carol a explorar o mundo, outra grande paixão - viagens e diferentes culturas. Depois de passar por uma multinacional cuidando de projetos sociais, no Brasil e em Dubai, ela optou por focar toda a experiência profissional e multicultural, sua energia, paixão pelo próximo e gratidão pela vida, em negócios que façam a diferença nas diversas questões socioambientais que enfrentamos mundo afora.

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Destaque

Reunião da rede Save Food para tratar do tema desperdício de alimentos

May 11, 2018

1/7
Please reload

Novidades recentes
Please reload

Notícias antigas