PATAGONIA – Foco em valores e propósito além do lucro

25/06/2018

 

A marca californiana especializada em roupas para esporte ao ar livre é reflexo de uma paixão comum entre todos que trabalham na Patagonia – esporte e vento fresco no rosto. O sucesso da marca vem da unidade que a mesma conseguiu construir entre funcionários, representantes, clientes, fornecedores e a comunidade, através de uma relação de trabalho em torno de objetivos e valores comuns.

 

A liderança acredita que ter um propósito e significado é o que dá às pessoas energia, paixão e motivação para sair da cama todos os dias para trabalhar. A conexão pessoal com um propósito organizacional, além de trazer o senso de pertencimento, faz com que caminhem juntos. Como resultado, o trabalho inspirador evita burocracias e egos, liberando o potencial da organização. Na Patagônia não há estrutura organizacional progressista. O valor e a crença em trabalhar para o seu propósito é tão importante para os colaboradores, que todos os outros aspectos parecem secundários.

 

A missão “fazer o melhor produto, não causar danos desnecessários e usar os negócios para inspirar e implementar soluções para a crise ambiental” não está só em um quadro bonito pendurado na parede. A marca defende uma causa que mobiliza pessoas dentro e fora da organização. A Patagonia é uma forte ativista ambiental e promove diversas campanhas, mobiliza pessoas, inclusive toda sua cadeia de colaboradores, fornecedores até parceiros, em prol do meio ambiente. Depois de conhecer o ativista e agricultor orgânico, Will Allen e fazer um tour por fazendas de algodão na Califórnia e ver que a plantação convencional envolve o uso pesado de químicas que contaminam o solo, a água e o ar, a Patagonia passou a usar 100% algodão orgânico em seus produtos, mesmo que a princípio a decisão refletisse na cadeia de produção, custos e lucro.

 

A empresa defende a política de redução, reuso, reparo e, por último, a reciclagem, já que o foco é no consumo consciente, uma vez que tudo o que compramos deixa sua emissão de carbono na natureza. E como a Patagonia faz isso? Promovendo uma séria de ações que ajuda o consumidor a entrar nesse movimento pelo planeta. A peça estragou? Não precisa comprar outra, você pode mandar para loja fazer o reparo ou doá-la para reciclagem – a Patagonia extrai as fibras do pano e confecciona novas peças. No site da empresa, o cliente também pode vender ou comprar peças usadas. Tudo para evitar o desperdício, o consumo desnecessário e preservar a nossa vida na Terra.

Mas a consciência vai além do olhar para o cuidado com a natureza. O olhar cuidadoso vem de dentro para fora. Quando Yvon e sua esposa Malinda idealizaram a Patagonia, eles perguntaram para os colaboradores o que mais precisavam e a resposta foi um local para deixar os filhos enquanto trabalhavam. Problema resolvido! A empresa construiu um espaço para crianças, com professores bilíngues e, com isso, tem o orgulho em dizer que, além de proporcionar que os pais fiquem perto de seus filhos, também contam com 100% das mães que voltam da licença maternidade. Isso também garante a equidade de gênero dentro da empresa, onde 50% das mulheres ocupam cargos de liderança e gerência.

Para saber mais: http://www.patagonia.com/home/

Acompanhe as nossas formações

 

As inscrições para o Liderança Sistêmica já estão abertas.

 

Liderança Sistêmica é um programa modular que se propõe a explorar os modelos organizacionais e sociais emergentes que vêm ao encontro das novas demandas e realidades nascentes. Ao longo dos módulos são apresentados e discutidos de forma dinâmica as novas abordagens empresariais, modelos de organização e evolução dos sistemas sociais e econômicos que vão redefinir a forma como vivemos e trabalhamos.

 

São 72 horas de vivência. Veja informações abaixo.

 

Maria Carolina

 

A graduação em jornalismo rendeu uma estreia e tanto para Carol, que depois de formada conseguiu um estágio na sucursal da TV Globo de Londres. De volta ao Brasil, fez uma longa carreira na editora Abril, onde teve a oportunidade de trabalhar em diversas revistas, como Veja, Claudia, Bons Fluidos, Men’s Health, Estilo, Nova, Boa Forma entre outras. Mas foi sua paixão por pessoas e pela África que a levou a fazer pós-graduação em Gestão Social e especialização no Continente Africano, além de mergulhar nesse mundo através de voluntariados e viagens nada convencionais, como uma temporada na Libéria, por exemplo. O espírito livre, aventureiro e curioso levou Carol a explorar o mundo, outra grande paixão - viagens e diferentes culturas. Depois de passar por uma multinacional cuidando de projetos sociais, no Brasil e em Dubai, ela optou por focar toda a experiência profissional e multicultural, sua energia, paixão pelo próximo e gratidão pela vida, em negócios que façam a diferença nas diversas questões socioambientais que enfrentamos mundo afora.

 

Compartilhar no Facebook
Compartilhar no Twitter
Please reload

Destaque

Reunião da rede Save Food para tratar do tema desperdício de alimentos

May 11, 2018

1/7
Please reload

Novidades recentes
Please reload

Notícias antigas