top of page

Publicações  |  Biblioteca e Recursos

Planejamento Estratégico de 2023 a 2028 da Fundação Grupo Boticário (FGB)

Introdução


A Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza é uma instituição sem fins lucrativos, com sede em Curitiba, Paraná, e atuação em todo o Brasil. Criada em setembro de 1990, tem como missão promover e realizar ações para a conservação da natureza. Sua atuação faz parte da estratégia de investimento social privado (ISP) do Grupo Boticário, que também mantém, além da Fundação, o Instituto Grupo Boticário e as ações de Sustentabilidade. 

Como organização de vanguarda, sempre buscou estratégias inovadoras para a conservação da biodiversidade. Desde que foi criada, a organização tem contribuído com a geração de conhecimento e com a preservação de ambientes naturais essenciais à qualidade de vida e à economia. A instituição já apoiou mais de 1,6 mil ações e pesquisas em todo o Brasil, através de Editais de Apoio a Projetos, e protege 11 mil hectares de Mata Atlântica e Cerrado por meio de duas reservas naturais particulares. 

A Fundação Grupo Boticário atua para que a natureza sirva de inspiração e seja parte da solução para diversos problemas da sociedade. Como trabalhar em defesa do patrimônio natural é um grande desafio, a instituição também busca envolver mais setores e organizações nessa causa para que a conservação da natureza seja priorizada em políticas públicas e nos negócios.




O chamado


O Sense-Lab foi chamado para conduzir um processo de reflexão sobre os aprendizados do último ciclo de Planejamento Estratégico e a construção do próximo ciclo de médio prazo, incluindo a revisão crítica do guia estratégico de longo prazo e diretrizes para o desdobramento tático de curto prazo.


Resultados


O processo partiu da consolidação de grandes diretrizes, forças e pontos de alavancagem a partir da reflexão sobre o ciclo passado e a escuta da mantenedora e dos conselheiros da fundação. Isso gerou bases fortes para a construção de uma estratégia de grande impacto e robustez. 


As principais entregas foram a revisão do guia organizacional de longo prazo já existente, sob uma nova ótica de mudança de papel da FGB, agora mais focada em articulação e influência e demonstração e inovação como base para a amplificação da estratégia. Foi consolidado uma ferramenta de direcionamento de médio prazo que incluiu a ideação de uma nova visão para 2030, o tema de adaptação às mudanças climáticas



como foco estratégico e dois pilares, que seriam os pontos de alavancagem para a atuação. A partir disso, foram desenhados 4 objetivos estratégicos para direcionar o desdobramento tático.


Por fim, foram desenhadas metas ambiciosas e na lógica de amplificação para os objetivos estratégicos, que seriam as grandes entregas de impacto para 2030. Além disso, uma estrutura de objetivos táticos, metas e linhas de ação táticas foi estruturada pelas equipes, a fim de se definir qual seria o papel da Fundação para atingir os grandes objetivos propostos e como ela iria fazer isso na prática. 






O processo e metodologia


O processo incluiu: 


  • 1- Reflexão crítica e consolidação de aprendizados sobre o Guia de Longo Prazo (2040) e o  Planejamento Estratégico do ciclo 20-23 junto à área de planejamento + G5 (4 Gerentes Sr + Diretora)

  • Análise de material documental do planejamento anterior da Fundação

  • Análise de anotações referentes à conversas sobre lições aprendidas realizadas internamente

  • Oficinas de planejamento com pontos focais e com os gerentes sênior


  • 2 - Análise do contexto externo e exploração de oportunidades de atuação, tendo como base o Modelo de atuação. Escuta exploratória com os principais atores internos e externos.

  • Reunião com a mantenedora

  • Entrevistas e survey com atores internos 

  • Análise de cenário: Avaliação do campo e visão da atuação da FGB pelos principais  stakeholders

  • Sistematização e consolidação em relatório de exploração


  • 3 - Apresentação das informações e insights coletados nas etapas 1 e 2 e reflexão conjunta sobre a orientação para o próximo ciclo de planejamento

  • Interpretação de todas as informações levantadas nas etapas 1 e 2

  • Pré-desenho do direcionamento estratégico

  • Construção conjunta e coleta de direcionais estratégicos do conselho curador a partir de um modelo inicial 

  • Aprofundamento da orientação estratégica a partir da contribuição do conselho



  • 4 - Construção inicial de caminhos para o processo de planejamento, identificando o contexto como orientador para atualização do Mapa Estratégico, assim como alavancas e linhas estratégicas para a atuação da FGB em seu próximo ciclo 

  • Construção do mapa de médio prazo com a definição de alavancas e linhas estratégicas de atuação para 2030

  • Definição de grandes mecanismos e mapa de intervenções 

  • Consolidação e validação do plano estratégico


  • 5 - Aprofundamento das estratégias de atuação com foco na definição de objetivos e resultados para o próximo ciclo de planejamento, incluindo sua relação com os temas,  programas e territórios atuais da organização

  • Oficina presencial de aprofundamento na estratégia 2030 de desdobramento tático

  • Oficina de sinergia entre as estratégias

  • Levantamento de direcionais para a estratégia de transição e construção dos planos de transição

  • Desenho de mapa de intervenções

  • Refinamento e aprofundamento da estrutura tática com a equipe especialista

  • Aprofundamento das macro estratégias e frentes de atuação

  • definição de objetivos de curto prazo e estratégias de atuação tática

  • Orientação para priorização e construção do plano 2024 pelas equipes e adequação das métricas para 2024


78 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page