Sense-Lab apoia iniciativa do Pacto Global em prol da equidade de gênero

Faltam menos de dez anos para “erradicarmos a pobreza, protegermos o planeta e garantirmos que todas as pessoas tenham vida digna”. Essa é a proposta da Agenda 2030, estabelecida em 2015, pelos 193 países membros das Nações Unidas. A mesma traz 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) e 169 metas, que nos levariam a alcançar essa mudança que tanto queremos ver no mundo.


A notícia boa é que tem muita gente olhando para essa agenda. Em junho do ano passado o Sense-Lab foi convidado pelo Pacto Global Brasil para articular a iniciativa Target Gender Equality (TGE), um programa global que apoia as empresas do Pacto Global da ONU a estabelecerem e alcançarem metas corporativas no que diz respeito ao aumento de mulheres em cargos de liderança. O tema endereça a ODS 5 – Equidade de Gênero, especificamente, a meta 5.5, que fala sobre “garantir a participação plena e efetiva das mulheres e a igualdade de oportunidades para a liderança em todos os níveis de tomada de decisão na vida política, econômica e pública”.

O chamado foi para que o Sense-Lab desenhasse a jornada do programa e facilitasse os encontros do Target Gender Equality, no Brasil chamado de “Programa Equidade é Prioridade”. Ele acontece simultaneamente em outros países, através de um processo interativo virtual sobre equidade de gênero na liderança dos negócios e é voltado às empresas signatárias do Pacto Global da ONU.


O trabalho começou com o preenchimento da ferramenta de análise para identificar as lacunas de cada empresa em relação aos Princípios de Empoderamento das Mulheres (WEPs). Os WEPs foram criados pela ONU Mulheres e o Pacto Global e consistem em um conjunto de considerações que ajudam as empresas a incorporarem em seus negócios, valores e práticas que visem a equidade de gênero.



METODOLOGIA


O projeto segue um cronograma até maio de 2021 e, para realizá-lo, o Sense-Lab desenhou uma jornada baseada no Ciclo de Ação Adaptativa, que serve como fio condutor para processos de desenvolvimento organizacional, e percorre seis macro etapas – iniciação, exploração, interpretação, visualização, iteração e evolução


Participam do programa 45 pessoas representando 15 organizações brasileiras, entre elas, Uber, Natura, Klabin, Suzano, Furnas, Carrefour, PwC. O objetivo é fortalecer a contribuição dessas empresas para a meta 5.5 dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável.



A JORNADA


Depois dos trabalhos internos com a equipe do projeto e análise dos materiais existentes, o primeiro encontro do Sense-Lab com as empresas participantes foi para detalhar o “Programa Equidade é Prioridade” e apresentar a Ferramenta de Análise de Lacunas, além de promover a integração do grupo.


Na etapa de exploração, o Sense-Lab provocou as empresas a mapearem os desafios e lacunas internas, usando a Ferramenta de Análise de Lacunas de Gênero dos WEPs. Aqui, o objetivo foi investigar, observar e coletar dados internos para identificarem padrões culturais. Os participantes foram incentivados a expandirem o grupo de trabalho e buscarem em suas empresas pessoas que se conectam com o tema e possam torná-lo ainda mais forte e visível dentro da organização, aumentando o nível de engajamento dos colaboradores e potencializando o trabalho que está sendo realizado.


Depois de um profundo mergulho no diagnóstico, o próximo passo foi olhar coletivamente para os dados levantados, interpretar e refletir sobre os padrões e desafios identificados e, a partir disso, explorar potencialidades e identificar barreiras. Essa etapa três também foi uma oportunidade de ampliar a visão sobre equidade de gênero a partir do ponto de vista de alguns convidados especiais. Foram dois workshops, um com a participação da Cris Bartis, cocriadora e apresentadora do Mamilos podcast, e outro com Leandro Ziotto, fundador do projeto 4Daddy, uma plataforma sobre formação parental. Em todos eles, as empresas puderam também compartilhar boas práticas e experiências.


Entre as dinâmicas propostas entre encontros, uma delas estava elaboração de uma boa pergunta que pudesse instigar o processo de mudança e catalisar novas ideias, inovação e ação, além da realização de workshops internos, envolvendo e engajando outros colaboradores das empresas.


Antes de entrar na etapa 4, durante uma das dinâmicas realizadas, o grupo foi desafiado a pensar em um futuro utópico no que diz respeito a equidade de gênero, e em um futuro distópico, construindo o caminho para chegar em ambos de trás para frente, gerando importantes reflexões sobre o que é importante fazer e evitar para poder avançar.


Em dezembro, o grupo chegou à quarta etapa do processo desenhado pelo Sense-Lab. Essa é a fase na qual as empresas começam a visualizar caminhos, definir metas e desenvolver planos de ação, visando o aumento da representatividade feminina na liderança de suas organizações. O ano de 2020 fechou com o primeiro workshop para construção do plano de ação de cada empresa, que também inclui a definição de metas que possam mensurar as mudanças ao longo do tempo.


Em 2021 os trabalhos continuam com o objetivo de aprofundar e implementar os planos de ação que estão sendo desenhados, além de olhar para todos os aprendizados durante o “Programa Equidade é Prioridade” e envolver a alta liderança das empresas nos próximos passos.


O Sense-Lab fica muito honrado em conduzir esse processo de quase um ano junto com a rede Brasil do Pacto Global, a ONU Mulheres e as 15 empresas brasileiras que estão comprometidas em alcançar a meta 5.5 da Agenda 2030.


Posts recentes

Ver tudo
  • Facebook - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • RSS - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco

info@sense-lab.com​