top of page

Publicações  |  Biblioteca e Recursos

Relação entre identidade institucional e modelos de financiamento para OSCs


Em maio deste ano o Sense-Lab participou pela segunda vez da Formação em Sustentabilidade Financeira, oferecida pela Fundação Salvador Arena (FSA), para treze diferentes organizações da região do ABC com diferentes causas e focos de impacto. Em uma parceria com a Mobiliza, organização responsável pela metodologia, formos convidados para cocriar o primeiro módulo da formação, que tem como principal objetivo gerar reflexões sobre o propósito e impacto das organizações participantes, e como isso influencia suas capacidades de atrair parceiros e recursos.

Em meio a diferentes OSCs (organizações da sociedade civil), fica cada vez mais claro a importância da atuação dessas organizações para a nossa sociedade. No grupo convidado pela FSA existiam diferentes causas de impacto como por exemplo: acabar com a extrema pobreza; promover qualidade de vida de pessoas com deficiência visual; desenvolvimento integral de Heliópolis; apoio a criança autista; e muitos outros.

Como foco do primeiro módulo, as organizações forem convidadas a realizar um olhar profundo para a sua identidade institucional, começando pela visão de impacto de cada uma, revisitando o seu propósito e mudança que pretendem gerar no mundo, para então, ter uma clareza de quais são os desafios que permeiam o impacto que buscam gerar para o público que tanto necessita de apoio.

As principais reflexões que temos ao trabalhar com as OSCs, é que são organizações compostas por pessoas que acreditam e se doam muito para o trabalho, mas grande parte das organizações possui o constante desafio de alcançar uma sustentabilidade financeira que consiga proporcionar recursos para o gerar o impacto desejado, e principalmente, recursos para que as pessoas que compõem a organização consigam ter uma qualidade de vida que cuide e valorize quem tanto tem se dedicado de forma física, intelectual e emocional.

Veja um dos vídeos que trouxe bastante reflexão para os participantes e muitas conversas para a pergunta: Como podemos cuidar de quem cuida?




68 visualizações0 comentário

留言


bottom of page