Sense-Lab conduz o processo de planejamento estratégico do Instituto de Cidadania Empresarial (ICE)

Não é de hoje que o Sense-Lab e o Instituto de Cidadania Empresarial (ICE) são parceiros. Os trabalhos em conjunto começaram há alguns anos – desde 2016, quando fomos convidados para participar de Labs de inovação da Força Tarefa de Investimentos Sociais (atual Aliança pelos Investimentos e Negócios de Impacto), apoiar Aceleradoras & Incubadoras através de mentorias, desenvolver programas de aceleração EAD, elaborar guias como “Inovação em Modelos de Negócios de Impacto”, “Oportunidades para grandes empresas: repensando a forma de fazer negócio e resolver problemas sociais”, e coconstruir o “Modelo C”.


Mas foi em 2020 que o ICE conheceu um dos pilares que o Sense-Lab vem explorando e se especializando – planejamento e desenvolvimento organizacional com base em processos dialógicos. Assim, veio o convite para fazer o planejamento estratégico da organização para os próximos cinco anos. O pedido também incluía uma Teoria de Mudança e um plano de ação para 2021.



CONTEXTO


Em seus 22 anos de atuação, o ICE vem fomentando soluções que gerem impacto social positivo, duradouro e de grande alcance. Em 2012, a organização escolheu trabalhar com o tema dos investimentos e negócios de impacto por um ciclo de sete anos, mas, em 2019, revisitando a escolha feita, o ICE entendeu que ainda tem contribuições relevantes para dar nesse campo e, então, optou pela continuidade nessa agenda até 2025.


Assim, o desafio foi promover uma vivência que possibilitasse a coconstrução de uma Teoria de Mudança a partir de demandas efetivas do ecossistema, com intervenções inovadoras e de alto potencial de transformação no campo de negócios e investimento de impacto, que possam ser lideradas/apoiadas pelo ICE, levando em conta os aprendizados e a potência de suas iniciativas ainda em curso.


Desafio dado, missão cumprida – foi um trabalho que durou cerca de quatro meses e envolveu inúmeros workshops virtuais com o time ICE e, mais do que isso, um processo exploratório, reflexivo e de escuta minucioso para entender a jornada da organização até o momento, o contexto atual e as ambições para o futuro.


Para garantir representatividade no processo de planejamento estratégico do ICE, estabeleceu-se uma governança que contou com um time de projeto que percorreu todas as fases junto ao Sense-Lab, um grupo validador e outro consultivo.



METODOLOGIA


O Sense-Lab entende que a forma de encarar os planejamentos estratégicos de organizações cada vez mais imersas em ambientes dinâmicos e complexos é através de processos dialógicos. Isso acontece incorporando a perspectiva e experiência das partes envolvidas, onde cada etapa informa e transforma a etapa posterior. É preciso ter em mente que não se trata de um processo linear e de poucas vozes.


A metodologia aplicada pelo Sense-Lab é baseada no trabalho da dra. Glenda Eoyang, conhecida como Ação Adaptativa, e serve como fio condutor para a implementação de iniciativas em organizações. Parte do levantamento e interpretação de informações para propor ações com foco no alcance dos objetivos e percorre 6 etapas – iniciação, exploração, interpretação, visualização, iteração e evolução.


Começamos com uma fase divergente, analisando documentos e um histórico pré-existentes e colhendo dados, narrativas, pontos de vista dos diferentes atores (internos e externos), através de entrevistas individuais e em grupo. No total, foram 24 entrevistados entre equipe do ICE, associados e conselheiros. O próximo passo foi gerar uma interpretação coletiva das informações obtidas, com atenção para o que estava emergindo, identificando padrões, possibilidades e fronteiras do processo. Dessa forma, foi possível entrar numa etapa de convergência, coconstruindo e iterando o planejamento e a Teoria de Mudança com os públicos relevantes.



RESULTADO


Foi uma jornada de muita desconstrução e construção conjunta, onde os times de projetos tiveram que reconhecer as conquistas e, ao mesmo tempo, praticar o desapego em prol da visão que o ICE estava construindo para 2021-2025. Muitas conversas foram geradas, consensos praticados e, aos poucos, o desenho da nova teoria de mudança do ICE começou a tomar forma.


O Instituto de Cidadania Empresarial chegou ao final de 2020 com uma Teoria de Mudança consistente e validada em Assembleia, que irá guiar os próximos passos e as atividades da organização até 2025, com foco na visão de transformação que querem atingir:

“O ecossistema de investimentos e negócios de impacto se consolida gerando soluções inovadoras para superação das principais questões sociais e ambientais do Brasil, contribuindo para os ODS, atraindo novos capitais e servindo como referência e inspiração para uma economia que coloca impacto no centro de todas as decisões”.

Mas os trabalhos não pararam por aqui. Em 2021 o Sense-Lab ainda desenvolveu os planos táticos dos programas realizados pelo ICE, ajudando nos próximos passos a serem dados pelos respectivos times. Uma parceria que começou lá em 2016, com caminhos que se cruzam constantemente e sem data para acabar.



TEORIA DE MUDANÇA ICE 2021-2025


A nova tese de impacto do ICE se estrutura a partir de quatro focos estratégicos, que se conectam aos programas da organização.





  • Facebook - Círculo Branco
  • LinkedIn - Círculo Branco
  • Instagram - White Circle
  • RSS - White Circle
  • Twitter - Círculo Branco

info@sense-lab.com​