Conhecendo o Território Indígena do Xingu


O Sense-Lab está na reta final da estruturação de um plano de negócios para a Associação Rede de Sementes do Xingu. No mês passado estivemos em Canarana, Mato Grosso, para conduzir uma oficina de 2 dias com gestores da Rede. Nesta ocasião a intenção foi validar, detalhar e priorizar as alavancas que havíamos levantado previamente em conjunto com coletores de sementes, membros da associação e parceiros. Essas alavancas servirão como base para o Plano de Negócios que estamos desenvolvendo agora.

Durante esta viagem também tivemos a oportunidade de conhecer a Aldeia Moygu, no Território Indígena do Xingu. Participamos da comemoração de 10 anos do movimento das mulheres Yarang, com a presença dos povos Kaiabi, Waurá, Xavantes e Matipu, além de nós, karaibas. As Yarang são as indígenas da etnia Ikpeng, coletoras de sementes, que junto com um grupo de quase 600 pessoas de outras etnias, núcleos urbanos e assentamentos rurais, coletam sementes nativas para o reflorestamento de áreas degradadas.

Nesta operação de coleta e venda de sementes, muitos outros impactos positivos são gerados pelo trabalho da Rede de Sementes, como o fortalecimento da governança comunitária e gestão territorial, a geração de renda para agricultores familiares e comunidades indígenas, a disseminação de conhecimento técnico e tradicional e a ampliação da conscientização ambiental.

Recentemente o trabalho desenvolvido pela Rede de Sementes foi matéria do Globo Rural. Assista e saiba mais sobre a importância dessa iniciativa que temos muita satisfação em apoiar e que integra nossos 3 pilares de atuação: Negócios de Impacto Socioambiental, Estratégia e Inovação Organizacional e Redes Multi-atores.

Assista a matéria completa aqui:

BLOCO 1

BLOCO 2

Fotos tiradas durante a visita ao Território Indígena do Xingu



104 visualizações0 comentário